Testes clínicos com terceira dose da AstraZeneca são autorizados pela Anvisa

0
visualizações

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou os testes clínicos com uma terceira dose da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e com produção na Fiocruz do Rio de Janeiro. A nova rodada vai ser aplicada entre 11 e 12 meses após a segunda e a intenção é avaliar o grau de eficácia concedido por uma dose extra.

Os testes vão ocorrer com o mesmo grupo que participou dos ensaios feitos para a aprovação da vacina. Esse também foi o primeiro grupo a receber o produto no Brasil, o que facilita a janela de tempo prevista pela farmacêutica.

Também vão ser inclusos profissionais de saúde com idades entre 18 e 55 anos. Grupos com comorbidades não vão estar nessa fase da pesquisa com a terceira dose da AstraZeneca. O estudo vai acontecer apenas no Brasil, com 10 mil pessoas.

Testes com terceira dose da AstraZeneca

Segundo a Anvisa, o Rio Grande do Sul vai ter o maior número de voluntários, com 3 mil. Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Norte vão contar com 1.500 participantes cada e São Paulo, 2.500. Como é comum nesses testes, metade vai receber o produto e metade vai receber o placebo, em um teste simples-cego.

Além dos testes com uma terceira dose da AstraZeneca, a Anvisa informa na mesma nota que liberou os estudos com o Proxalutamida. O medicamento da chinesa Suzhou Kintor Pharmaceuticals está sendo estudado em diversos países do mundo como um possível redutor da infecção viral e do processo inflamatório causado pela Covid-19.

Na semana passada, uma nova versão da vacina da AstraZeneca também conseguiu liberação para os testes de fase 1 e 2 no Brasil. O método utilizado na produção deste novo imunizante é o mesmo da vacina já aplicada atualmente.

Fonte: Portal Olhar Digital



LEIA TAMBÉM 

Leave Comment

EDITORIAIS

MAIS LIDAS DA SEMANA

FACEBOOK DIÁRIO GM

RECENTES