Varíola dos macacos: OMS analisa se doença é sexualmente transmissível

0
visualizações

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está investigando relatos que indicam a possibilidade de que a varíola dos macacos seja transmitida sexualmente. Segundo informações da Reuters, o vírus da doença foi encontrado no sêmen de alguns pacientes, o que será analisado pelo órgão de saúde.

“Isso pode ter sido algo que desconhecíamos nesta doença. Nós realmente precisamos nos concentrar no modo de transmissão mais frequente e vemos claramente que isso está associado ao contato pele a pele”, disse Catherine Smallwood, gerente de incidentes de varíola dos macacos na OMS/Europa.

Varíola dos Macacos
OMS analisa relatos de vírus da varíola dos macacos no sêmen. Imagem: diy13 / Shutterstock

Grande parte dos casos de varíola dos macacos, que estão centrados na Europa, aconteceram entre parceiros sexuais. Nos últimos dias, alguns cientistas relataram ter detectado um DNA viral no sêmen de alguns pacientes infectados na Itália e na Alemanha. Uma das amostras sugeriu que o vírus encontrado tinha capacidade de se replicar, o que acendeu o alerta.

A varíola dos macacos é transmitida principalmente por contato interpessoal próximo. Entre os sintomas estão febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas, cansaço, linfonodos inchados e calafrios. Até três dias após o início das manifestações, o paciente começa a apresentar as lesões na pele. Os principais pontos são boca, pés, peito, rosto e regiões genitais.

Smallwood reforçou que ainda não se sabe se os relatos têm relação e se de fato a doença pode ser sexualmente transmissível. Mais pesquisas deverão ser realizadas.

Mais de 1,3 mil casos da doença viral foram relatados por cerca de 30 países desde o início de maio. A maioria dos casos foi relatado entre parceiros homens.

Varíola dos macacos no Brasil

São Paulo confirmou na noite de terça-feira (14) o terceiro caso de varíola dos macacos no estado. Na quarta-feira (15) a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS-Rio) também confirmou seu primeiro caso da doença. Com as adições o Brasil possui o total de cinco casos confirmados no país; três em SP, um no Rio Grande do Sul e um no RJ.

Fonte: Portal Olhar Digital



LEIA TAMBÉM 

Leave Comment

EDITORIAIS

MAIS LIDAS DA SEMANA

FACEBOOK DIÁRIO GM

RECENTES