Daniel Craig, o James Bond dos cinemas, explica por que prefere frequentar bares gays

1
visualizações

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Eterno James Bond, Daniel Craig diz que sempre preferiu frequentar bares gays para se divertir porque é um ambiente “seguro”, onde ele poderia evitar entrar em brigas. O ator de 53 anos é casado, desde 2011, com a atriz Rachel Weisz.

A estrela da mais recente franquia ‘007’ e do filme ‘Entre Facas e Segredos’ revelou os “rolês favoritos” durante um episódio recente do podcast ‘Lunch With Bruce’, dizendo ao apresentador Bruce Bozzi – que é amigo de Craig e foi a bares gays com ele – que historicamente sempre preferiu esses espaços. O ator atribuiu isso, nas palavras literais dele, ao “swing agressivo de pau em bares hetero”, algo do qual ele “fica muito enjoado”.

james bond 007
Daniel Craig como James Bond em cena de ‘007: Sem Tempo Para Morrer’. Imagem: MGM/Divulgação

“Eu tenho ido a bares gays desde que me lembro. Um dos motivos: porque não entro muito em brigas em bares gays”, contou Craig. “Quando jovem, eu não queria acabar apanhando. E [por isso] eu fiz. Isso acontecia muito. E era apenas um bom lugar para ir. Todo mundo era tranquilo, todo mundo”.

O quase ex-James Bond também admitiu que havia outra vantagem para ele quando se tratava do tipo de bar preferido de escolha. Não só o ambiente era mais descontraído, mas também era um bom lugar para ele conhecer “mulheres interessante”, já que estavam ali por motivos semelhantes.

“Você realmente não precisava declarar sua sexualidade. Estava tudo bem. E era um lugar muito seguro para se estar”, explicou Craig. “E eu poderia conhecer garotas lá, porque há muitas garotas lá exatamente pelo mesmo motivo que eu estava lá. Era uma espécie de motivo oculto”.

No podcast, Craig ainda relembrou quando, em 2010, estava com Bozzi quando foram “pegos” em um bar gay famoso chamado Roosterfish, em Venice Beach (Califórnia, EUA), por vários paparazzis. O britânico descreveu o corrido como “nada demais”, mas a presença acabou chamando a atenção da mídia e repercutiu muito nos tablóides da época – com rumores, inclusive, de que os amigos estariam em um relacionamento.

“A ironia é que, você sabe, meio que fomos pegos, suponho, o que foi meio estranho, porque não estávamos fazendo nada de errado”, explicou Craig. “O que aconteceu é que estávamos tendo uma boa noite e eu meio que estava falando com você sobre a minha vida, quando minha vida estava mudando, e nós ficamos bêbados e eu estava tipo: ‘Oh, vamos apenas ir a um bar, vamos lá, vamos sair. Eu não dou a mínima, e estamos em Venice”.

Fonte: Olhar Digital



LEIA TAMBÉM 

Leave Comment

EDITORIAIS

MAIS LIDAS DA SEMANA

FACEBOOK DIÁRIO GM

RECENTES