Fuga de 91 membros do PCC no Paraguai leva a suspeita-de-auxilio de agentes.

34
visualizações

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A fuga de 91 membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) na madrugada de hoje (19), no município de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, tem indícios de que houve ajuda de agentes penitenciários. Os presos fugiram por meio de um túnel cavado. Foram encontradas 200 mochilas cheias de terra nas celas dos fugitivos.

O ministro do Interior, Euclides Aceved, chegou a falar com a imprensa e declarou que não descarta que a fuga foi facilitada por funcionários do presídio. E que o túnel pode ter servido de fachada para um possível auxílio, uma vez que existe a possibilidade de alguns fugitivos terem saído pelo portão principal da prisão.

A suspeita é de que para a ação dos membros do PCC tenha sido oferecido US$ 80 mil a agentes penitenciários e policiais. No mês passado, o governo do Paraguai chegou a identificar um suposto plano de fuga. Agora, investigadores paraguaios determinaram o início das apurações sobre um possível auxílio para os fugitivos.

túnel cavado
Reprodução /Twitter

Túnel cavado pelos membros do PPC fica a penas 25 metros de uma guarita do presídio no Paraguai

Além disso, o governo brasileiro foi avisado para evitar que os presos voltem ao Brasil, passando pela fronteira com o Paraguai . Entre os membros do PCC que fugiram da prisão, estão os que mataram 10 homens dentro da prisão de San Pedro, em junho último, durante motim.

 LEIA MAIS:  PCC promoveu suposto ‘tribunal do crime’ e matou morador da favela do Moinho

Até o momento, ainda não houve divulgação da lista de fugitivos, o que deverá ser feito pelo Ministério da Justiça paraguaio. A Polícia Nacional do Paraguai faz buscas na região do presidio em Pedro Juan Caballero

Com informações do Site Último Segundo.


LEIA TAMBÉM 

Leave Comment

EDITORIAIS

MAIS LIDAS DA SEMANA

FACEBOOK DIÁRIO GM

RECENTES